Internacional,Sociedade Barco naufraga no Rio Paraguai e deixa um morto e 13 desaparecidos

Barco naufraga no Rio Paraguai e deixa um morto e 13 desaparecidos

Um tornado atingiu a embarcação. O barco-hotel levava turistas para pescar.

Um tornado com ventos de quase 100 km/h provocou o naufrágio de um barco-hotel no Rio Paraguai, em Mato Grosso do Sul. No barco estavam turistas que tinham ido pescar. Uma pessoa morreu e 13 estão desaparecidas. Entre os desaparecidos estão 10 turistas paranaenses e três tripulantes paraguaios.

De acordo com os meteorologistas, o funil do tornado de 300 e 600 metros e se formou rapidamente próximo à cidade de Porto Murtinho, que fica às margens do Rio Paraguai, exatamente onde estava o barco, que chegava ao porto para atracar.

Foram minutos de desespero no meio de muita chuva e vendaval. Na cidade, árvores foram arrancadas, galhos espalhados pelas ruas e algumas casas ficaram parcialmente destruídas. Nesse instante, o barco-hotel, conhecido como chalana, virou no Rio Paraguai. As imagens gravadas por um cinegrafista amador mostram o resgate dos sobreviventes: cinco turistas e três tripulantes se salvaram.

Era o fim da viagem para o grupo de 16 turistas brasileiros que veio do Norte do Paraná e passou cinco dias pescando no Rio Paraguai. Francisco Paulineeli estava no barco e contou, em entrevista para uma emissora de rádio, o que aconteceu quando o barco estava a 30 metros de atracar: “Veio tipo um tornado, que veio e virou a chalana, de lateral, e depois foi virando por todo o lado. Nós estávamos dentro da chalana, todos sem salva-vida, porque já estava a 30 metros para atracar e aí só Deus sabe o que aconteceu lá. Tinha uns que estavam dentro dos quartos, outros por cima ou estava na parte do meio. Fui salvo porque achei um banco de madeira na minha frente, que eu agarrei. Foi rodando, rodando, rodando, aí apareceu o socorro. Nunca vi tanta rapidez num acidente deste aí. Vocês não têm a noção do que é um troço daquele ali”.

Barcos da Marinha, do Exército, das polícias brasileira e paraguaia estão desde a manhã dessa quinta-feira (25) no Rio Paraguai em busca dos desaparecidos. O local do naufrágio tem 20 metros de profundidade e muita correnteza.

Os meteorologistas confirmam que foi um tornado que atingiu Porto Murtinho. “Essa rajada atingiu um pico de 93 km/h, em um deslocamento de 1 km. O deslocamento em curta distância da nuvem, que chamamos de nuvem funil, desce com velocidade muito intensa e na superfície ele provoca o giro desse vento. Todas as características de um tornado estavam presentes nessa nuvem”, explica a meteorologista Natália Abrahão.

Um outro tornado atingiu a região em 2010.

http://www.jornalfloripa.com.br/

Compartilhe!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens relacionadas

Aniversário de Vitória da Conquista: ato cívico e apresentações culturais celebram os 173 anos de Vitória da ConquistaAniversário de Vitória da Conquista: ato cívico e apresentações culturais celebram os 173 anos de Vitória da Conquista

A solenidade oficial pelo aniversário de emancipação política da cidade foi realizada na manhã deste sábado, 9, na Praça Tancredo Neves Hasteamento das Bandeiras marca solenidade em comemoração ao 9